fbpx

RICARDO GORDO – novo patamar

RICARDO GORDO

RICARDO GORDO
novo patamar

Utilizando o seu instrumento habitual – a guitarra portuguesa de fado- como fio condutor de um novo trabalho a solo, Ricardo Gordo, verdadeiramente em autêntico “trabalho sem rede” arrisca os trunfos todos e desafia-se a si próprio e indiferente aos muitos puristas do fado que sempre aparecem nestas ocasiões disparando em todas as direcções e sentidos, criou com certo gosto e intenção um projecto ambiental de grande envolvência sonora e melódica, baseado e assente em sonoridades fadistas, das quais tem considerável experiência, e rodeando-se para isso de uma  série de convidados que sobejamente conhece ( Razat/ Stereossauro/Valéria) oriundos de outras e bem diferentes áreas, que com o seu saber ilustraram sonoramente, cada um à sua maneira, este ambicioso projecto.

Um disco que vai dar que falar, polémico q.b. que no entanto, apesar de mais tarde ou mais cedo gerar longas discussões e certamente dividir opiniões, acabará certamente por se impor até porque para os seus detractores há uma série de  antídotos por demais evidentes:- é um disco lindíssimo, cativante, sonoramente atractivo e  ritmicamente envolvente, a lembrar vagamente por vezes algumas composições de trabalhos dos extintos Dead Combo; “Conversas de esquina” é no entanto e na realidade, um trabalho feito com sabedoria e amor, que bem poderia vir a ser a banda sonora de uma qualquer película cinematográfica nacional ou até mesmo internacional de cinema independente!

RICARDO GORDO

CD Arde records