fbpx

Diálogos do Silêncio

ALBERTO ESTIMA DE OLIVEIRA

5.00

01 CHEGÁMOS NUMA ALTURA DIFÍCIL
01 CHEGÁMOS NUMA ALTURA DIFÍCIL
02 MOMENTO PRECISO
02 MOMENTO PRECISO
03 COM DEDOS CHARRUA
03 COM DEDOS CHARRUA
04 DECANTO AS PALAVRAS
04 DECANTO AS PALAVRAS
05 LINHA DE ÁGUA
05 LINHA DE ÁGUA
06 DA NOITE REDUZIU O QUE A TARDE TRAZIA
06 DA NOITE REDUZIU O QUE A TARDE TRAZIA
07 SINTO DENTRO DE MIM
07 SINTO DENTRO DE MIM
08 E O DISPARO SURGE NA NOITE BRANCA
08 E O DISPARO SURGE NA NOITE BRANCA
09 CHORO PORQUE TE VEJO IR
09 CHORO PORQUE TE VEJO IR
10 TENHO DO GUME O FIO DA DISTÂNCIA
10 TENHO DO GUME O FIO DA DISTÂNCIA
11 ACERCAM-SE DE MIM ESSAS VOZES
11 ACERCAM-SE DE MIM ESSAS VOZES
12 A FORÇA VEM DO SUL
12 A FORÇA VEM DO SUL
13 SE NO SEGUNDO EXACTO
13 SE NO SEGUNDO EXACTO
14 ESTOU DEMASIADO POR AÍ
14 ESTOU DEMASIADO POR AÍ
15 PORQUE ME DESFAÇO NESTA ONDA
15 PORQUE ME DESFAÇO NESTA ONDA
16 AO PRINCÍPIO É A NÉVOA
16 AO PRINCÍPIO É A NÉVOA
17 SER RAZÃO ENTRE QUATRO DESENHOS
17 SER RAZÃO ENTRE QUATRO DESENHOS
18 UMA PASSAGEM LARGA ENTRE MONTANHAS
18 UMA PASSAGEM LARGA ENTRE MONTANHAS
19 O GRITO VEM FUNDO
19 O GRITO VEM FUNDO
20 EM CADA HORIZONTE UM SINAL
20 EM CADA HORIZONTE UM SINAL
21 AO DESPERTAR
21 AO DESPERTAR
22 COMO SE NO DESERTO
22 COMO SE NO DESERTO
23 SE PORVENTURA A ANSIEDADE FOSSE
23 SE PORVENTURA A ANSIEDADE FOSSE
24 SOBERBA A NOITE E ALUA
24 SOBERBA A NOITE E ALUA
25 SE NA VONTADE SÚBITA DA NOITE
25 SE NA VONTADE SÚBITA DA NOITE
26 NAVEGAVA-SE NA ARROGÂNCIA DAS DIFERENÇAS
26 NAVEGAVA-SE NA ARROGÂNCIA DAS DIFERENÇAS
27 O INÍCIO DO DIÁLOGO
27 O INÍCIO DO DIÁLOGO
28 É NA DIÁFANA DOBRA
28 É NA DIÁFANA DOBRA
Limpar
REF: N/A Categorias: ,