Você está aqui: Entrada / Notícias / Escolhas de João Afonso Almeida

Escolhas de João Afonso Almeida

LILA DOWNS

Date: 2017-12-20 00:35

Para além duma grande produção e excelentes, eficazes e surpreendentes arranjos, o novo disco da mexicana Lila Downs -“Salon, lágrimas y deseo“ traz-nos de novo aquela que já foi apelidada de nova herdeira de Chavela Vargas, embora convenhamos que os estilos de cada uma delas seja bem distinto um do outro, num momento de forma extraordinário cantando melhor que nunca, fazendo o que quer com a voz e positivamente arrasando tal a intensidade das suas interpretações ; décimo segundo disco da cantora contem seis inéditos e sete clássicos para alem de várias colaborações nas quais se destaca a do cantaor de flamenco Diego el Cigala. Um disco em que mais uma vez se destaca a importância e problemáticas da mulher na sociedade actual e no qual Lila mistura, como é seu apanágio, vários estilos musicais com destaque para os de índole acentuadamente mexicana. Uma obra-prima musical para deleite de todos os aficionados da musica e ritmos latinos em geral e admiradores de Lila Downs em particular... CD Sony Music

Ler mais »


VIVIANE

Date: 2017-12-20 00:30

Cantora já com cinco álbuns editados e doze anos após ter iniciado a sua carreira a solo Viviane , nascida em França mas radicada em Portugal desde os 13 anos de idade é também especialmente conhecida pela sua participação em três bem sucedidos projectos musicais- Rua da Saudade, Linha de Frente e Camaleão azul e pelo facto de ter integrado a formação dos Entre Aspas, grupo de certo renome no pop/rock português há alguns anos atrás; agora que se completam 70 anos sobre a edição discográfica de um dos maiores sucessos à escala mundial – “La vie en rose” a antiga cantora do grupo português resolveu homenagear a interprete do mega sucesso- a diva Edith Piaf , que para alem de tudo é uma das suas grandes referencias e inspirações musicais, através de dez pessoalíssimas interpretações que surgem na sequência de um concerto que Viviane realizou em 2016; o resultado final é “Viviane canta Piaf”, um projecto de grande qualidade, coeso, onde a par das belas interpretações da cantora “portuguesa”sobressai a cama musical proporcionada por um sexteto de eleição que assim consegue que as canções da diva francesa renasçam de novo! Brilhante! CD Zipmix records

Ler mais »


VANESA MARTIN

Date: 2017-12-20 00:25

A sua origem de nascimento é Málaga, no sul de Espanha e surgiu num ápice na música do país nosso vizinho com o epíteto de revelação musical face às potencialidades vocais e de composição então evidenciadas; hoje em dia com esses mesmos atributos num patamar mais elevado e suficientemente explanados em “ Munay “, o seu disco de estreia em Portugal, deixou de ser uma esperançosa revelação para se transformar num ápice num verdadeiro cometa musical e por isso mesmo está a alcançar um grande e merecido sucesso; falo de Vanesa Martin, nova coqueluche do pop espanhol , dona de uma voz pessoalíssima e poderosa e que já com vários discos no activo tem sabido subir a pulso a carreira mercê de uma evolução a todos os títulos fantástica que a guindou para um sempre apetecido patamar de mais nova estrela da constelação pop/rock da Península Ibérica... Ouçam-se por exemplo as doze canções que compõem o disco e o tema extra que é um dueto com o interprete angolano Matias Damásio – “Porque queramos vernos”, uma das mais badaladas e bem sucedidas canções que integram a banda sonora da telenovela “A herdeira” da TVI e comprove-se porque é que Vanesa é a grande coqueluche musical do momento e a mais séria candidata ibérica ao estrelato! CD Warner Music

Ler mais »


ANA LAINS

Date: 2017-12-20 00:20

Ao terceiro disco de originais de Ana Lains eis finalmente um trabalho de grande envergadura que ela há muito merecia e onde demonstra todas as suas grandes capacidades interpretativas; a fadista tem vindo desde há muitos anos a percorrer o seu caminho com perseverança, segurança e cuidado, oscilando em termos experimentais por áreas tão diversas como o jazz, a bossa nova ,o fado, as músicas do Mundo ou a de raiz tradicional portuguesa, mas com “Portucalis” parece ter finalmente, e em definitivo, encontrado o seu rumo e o caminho certo para fazer brilhar os seus atributos e a sua voz... As participações de gente como Ivan Lins, Mafalda Arnault, Luís Represas e Filipe Raposo vem sobremaneira enriquecer a qualidade do disco e dar mais ênfase às palavras de nomes como Sophia de Mello Breyner, Fernando Pessoa, José Afonso ou D. Dinis, entre outros e mais brilho a melodias de autores conceituados, mas tão diferentes, como Filipe Raposo, Luis Caracol, Fernando Alvim (este a título póstumo e em jeito de respeitosa homenagem), Ivan Lins, etc. Um disco que é uma verdadeira viagem e um sonho tornado realidade e que acima de tudo vem prestigiar uma grande voz feminina portuguesa e premiar um longo caminho de dezoito anos em prol da música... CD Seven Muses

Ler mais »


ELIDA ALMEIDA

Date: 2017-12-20 00:15

A constelação musical de Cabo-Verde tem uma nova estrela- Elida Almeida que ao seu segundo disco de originais atinge um elevado estatuto face às grandes qualidades evidenciadas e que em breve certamente a projectarão interna e externamente ; para além de abordar as graves problemáticas do seu país natal, que afinal de contas são comuns a tantos outros países africanos como a delinquência juvenil, as drogas e a diáspora, Elida projecta mais fundo em “Kebrada”, os recados que pretende dar e denunciar ao falar da violência doméstica que as mulheres de Cabo Verde sentem na pele, mostrando-se assim a cantora como uma verdadeira cronista social atenta, informada e actualizada. Com um curriculum que inclui uma extensa e demorada aprendizagem por bares, restaurantes e hotéis é dona de uma voz particularmente apaixonante e recorre no reportório do disco ao classicismo da música cabo-verdiana sob uma cama musical que viaja do funáná até às mornas e coladeras a que acrescenta por vezes uma pitada de sonoridade mais moderna e até por vezes arrojada, que no entanto conquista tudo e todos logo à primeira audição. Um pedido que é simultaneamente um recado a quem tem a responsabilidade de editar discos de artistas africanos, especialmente os que têm origem em Cabo Verde:- como a maioria esmagadora dos textos são cantados em crioulo porque não incluir no booklet também a tradução em português para que assim o mais comum dos portugas possa mais facilmente entender a profundidade e alcance do que se canta? É que convenhamos que o crioulo, não é assim tão fácil de perceber como às vezes pode parecer à primeira vista... Rumo ao futuro aí vai em grande velocidade Elida Almeida, uma das novas meninas bonitas da belíssima e cativante música que se vai fazendo pelo maravilhoso arquipélago de Cabo Verde. CD Lusafrica

Ler mais »

classificado em: