Você está aqui: Entrada / Catálogo / AT-TAMBUR

AT-TAMBUR

Amostras

  • 01 Arabesca.mp3
  • 02 Jig Horizonto_Dança do Urso.mp3
  • 03 D. Fernando.mp3
  • 04 Sanfoneiro.mp3
  • 05 Bourré Les Poules Houppées.mp3
  • 06 Chotiça Swingada.mp3
  • 07 Folhinha do Salgueiro.mp3
  • 08 Sorrizo.mp3
  • 09 D. Ângela.mp3
  • 10 Valsa de 5 Tempos.mp3
  • 11 Sonho Section 1.mp3
  • 12 The Lazy Philosopher.mp3
  • 13 Israelita.mp3
  • 14 Sueca.mp3

MÚSICAS DE TRADIÇÃO EUROPEIA

disco de estreia

Com este CD os At-Tambur completam um primeiro ciclo na sua visão musical do mundo, neste caso apostando nas melodias e nas suas diversões rítmicas – construídas sobre cenários musicais da tradição europeia e não só. O grupo junta violino, bateria, sanfona, guitarra acústica, flautas doces, voz e concertina para a criação destes imaginários reais, alguns originais e outros de recolha. Não é música tradicional, porque ela não existe. Vem sendo reinventada. O At-tambur foi formado em 1999, tendo-se dedicado inicialmente à animação de bailes de danças tradicionais europeias – onde o público dança ao ritmo da música ao vivo, aprendendo e ensaiando passos de vários estilos tradicionais. Ao longo do tempo foi criando um repertório destinado a concertos, passando a contar com algumas vozes e instrumentistas convidados. Este trabalho discográfico marca a já muito aguardada estreia dos At-tambur nos discos.Com este CD, o grupo completa o primeiro ciclo da sua visão musical do mundo – neste caso apostando nas melodias e nas suas diversões rítmicas, construídas sobre cenários musicais da tradição, europeia e não só. Agora apresenta um disco que se inspira nas tradições portuguesas e nas de outras paragens: deixa-se influenciar pelo gosto da música antiga, da clássica ou do jazz – através da criação e da escolha de um repertório que desafia, na sua interpretação, nos arranjos e na mistura de tudo isso... Os At-tambur são nesta formação: Gonçalo Carneiro (bateria), João Simas (guitarra), José Miguel (sanfona e concertina), Luis Sousa (contrabaixo), Margarida Simas (voz), Tiago Costa-Freire (flautas), Francisca Sampaio Fins (violino), contando ainda com aparticipação especial de Celina piedade (acordeão). Neste disco gravaram: Os já atrás mencionados e ainda Anabela Fernandes, José Salgueiro, Miguel Esteves, Sérgio Crisóstomo e Xana Abreu.

AT-TAMBUR

12,00 €

AT-TAMBUR em MP3

5,00 €

"...eis a mais recente revelação da folk portuguesa..."

Depois dos Vai de Roda, Gaiteiros de Lisboa e dos Realejo, eis a mais recente revelação da folk portuguesa. Têm vários pontos a seu favor, o menor dos quais não será o de todos os seus membros saberem tocar, aliando a formação clássica de alguns deles e muito trabalho de ensaios. Inseridos numa tradição nobre da folk europeia, de grupos como Blowzabella, Lo Jai ou La Ciapa Rusa, os At-Tambur cultivam o gosto pelo ecletismo e pela improvisação, sem que isso implique o esquecimento das regras e das pulsações tradicionais. A partir de um repertório que inclui composições próprias, tradicionais portuguesas (os únicos vocalizados), sefarditas e escandinavos, ao lado de um "Jig" de Paul James (Blowzabella) e um "Bourrée" de Gilles Chabenat (arranjado e executado de forma superlativa, os grandes grupos atrás citados fazem assim!) e utilizando uma paleta instrumental rica (sanfona, violino, flautas, acordeão, gaita, cordas, etc.) os At-Tambur criam "tradições imaginárias", passam pelo minimalismo, pela música de sabor antigo e pela excelência de baladas como "D. Fernando", com um sentido estético inultrapassável que apenas pecará por certas "adiposidades" ao nível da improvisação. Nada que o próximo disco não lime. Um Clássico instantâneo. (8/10)

Fernando Magalhães, "Y" - Jornal Público - Junho de 2003

 

"...são instrumentistas de primeira água e com um bom-gosto e uma mestria técnica assinaláveis..."

Grupo de Muitos Bailes: O disco, recém editado, é uma bela surpresa. Um dos melhores a sair nos últimos anos naquele território cada vez mais visitado da "música que vai às raízes para delas extrair uma ou outra música nova". O disco chama-se "At-Tambur", tal como o grupo, e é uma perolazinha de música a descobrir. Mas ao vivo eles são ainda melhores. Com um percurso feito em festas, bailes tradicionais, no Andanças, o grupo mostrou, na FNAC do Colombo, que é uma oleadíssima engrenagem de ritmos e melodias que vêm da Beira e de Trás-os-Montes, da Irlanda ou da cultura Klezmer/judaica. Talvez por isso, os At-Tambur sentem-se mais à vontade quando se atiram aos instrumentais ou, às canções, juntam momentos em que os instrumentos voam para além das vozes.

O primeiro tema mostrado, "Folhinha do Salgueiro", começa por ser um tradicional beirão, cantado por Margarida Simas - uma flor de voz frágil e bela -, mas depressa parte para um delírio atlântico onde tanto se podem ouvir os Madredeus como uma Penguin Cafe Orchestra em férias no Sul de Espanha. Outros temas cantados - como os romances transmontanos "D. Fernando" e "D. Ângela" - levaram ao auditório momentos de paz, beleza e seneridade absolutas; mas foram os temas mais rápidos, dançáveis e festivos que mostraram, cabalmente, todas as qualidades dos At-Tambur. Fosse em tradicionais estrangeiros adaptados - como "Israelita", "Jig Horizonto/Dança do Urso" ou "Sueca" - ou em originais do grupo - como "Valsa de 5 Tempos" ou "Arabesca" (que avança da música do norte de África para uma desbunda Rock/Hedningarna com Didgeridoo acoplado) -, os At-Tambur provaram que são instrumentistas de primeira água e com um bom-gosto e uma mestria técnica assinaláveis. Sérgio Crisóstomo (violino e concertina), José Miguel (sanfona e concertina), Tiago Costa-Freire (flautas e didgeridoo), João Simas (Guitarra), Gonçalo Carneiro (bateria) e Margarida Simas (Voz) vão voltar a tocar - e a mandar no baile - por aí.

António Pires, Blitz - Junho de 2003

 

"Um disco amadurecido (...) na vanguarda dos mais inventivos projectos lusos..."

Já tardava a aparição do primeiro disco dos At-Tambur. Mas valeu a pena. Há muito que este não é um projecto que apenas anima bailes. Neste disco de estreia, sente-se a inconformidade em evitar os lugares comuns de muitos projectos da área tradicional, apesar de beber um pouco no universo “drone” dos brilhantes Blowzabella. Há pesquisa, trabalho de casa feito e, sobretudo, o saber apostar na altura devida. Um disco amadurecido que os coloca na vanguarda dos mais inventivos projectos lusos, a par de Gaiteiros de Lisboa, Amélia Muge, Realejo, Brigada Vítor Jara (na fase em que tocam com o sexteto de Tomás Pimentel).

Luis Rei, BLOG "Crónicas da Terra" - Junho de 2003


"...uma visão inovadora e universalista das tradições musicais europeias."

At-Tambur: Uma grande banda de Folk português, composta por excelentes músicos e uma visão inovadora e universalista das tradições musicais europeias. O álbum de estreia acabou de ser editado.

Roteiro | Ao Vivo - "Y" - Jornal Público - Junho de 2003


"...supreende e cativa desde o primeiro momento..."

É um disco de estreia que supreende e cativa desde o primeiro momento: pela dedicação a uma causa, a da música "de raiz", alternando a adaptação de tradicionais com a apresentação de originais, sem que esse vai-vem implique oscilação de intensidade; pelo rigor dos arranjos, capazes de criar espaços a todos os instrumentos, evitando exibicionismos e privilegiando o colectivo que é, afinal, o que faz sentido nesta área; pelo próprio naipe de instrumentos que, com acerto, vai deslizando pelo disco: violino, bateria, sanfona, guitarra acústica, flautas doces, contrabaixo, voz e concertina, repertidos por cinco elementos fixos e por diversos convidados. O álbum viaja sobretudo por cenários europeus, escapando a leituras rígidas ou monocórdicas. E, sem desprimor para os outros participantes, atenção às vozes de Anabela Fernandes e Margarida Simas, esta irresistível em "Valsa de 5 Tempos". De grande mérito, no Global.

João Gobern, "TV Guia" - Maio de 2003


Mais discos (tradicional)

A BRAGUESA DE CHICO GOUVEIA

A VIAGEM DOS SONS - GOA - GAVANA

A VIAGEM DOS SONS – BRASIL - O CAVALO MARINHO DA PARAÍBA

A VIAGEM DOS SONS – CABO VERDE – DEZ GRANZI DI TERA

A VIAGEM DOS SONS – DAMÃO, DIU, COCHIM, KORLAI – DESTA BARRA FORA

A VIAGEM DOS SONS – MACAU – FALA-VAI-FALA-VEM

A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

A VIAGEM DOS SONS – MOÇAMBIQUE – MAKAYELA

A VIAGEM DOS SONS – S. TOMÉ – TCHILOLI

A VIAGEM DOS SONS – SRI LANKA – BAILA CEILÃO CAFRINHA

A VIAGEM DOS SONS – SRI LANKA – CANTIGAS DO CEILÃO

A VIAGEM DOS SONS – SUMATRA – KRONCONG MORITSKO

A VIAGEM DOS SONS – TIMOR – TATA HATEKE BA DOK

A VIOLA CAMPANIÇA CD 1

A VIOLA CAMPANIÇA CD 2

ALEMTEJO - UM SÉCULO DE SOM

ALGARVE

AS TRADIÇÕES PORTUGUESAS EM FRANÇA

AS TUNAS DO MARÃO CD 1

AS TUNAS DO MARÃO CD 2

AS TUNAS DO MARÃO CD 3

AS TUNAS DO MARÃO CD 4

AT-TAMBUR

AUTO DA FONTE DOS AMORES

BRAGA NA TRADIÇÃO MUSICAL

CANCIONEIRO DO CANTE ALENTEJANO

CANTIGAS DE MAREAR – CORAL DINAMENE

CONJUNTO JOÃO DOMINGOS - AO VIVO EM MACAU

DANÇAS POPULARES DO CORPUS CHRISTI DE PENAFIEL

DANIEL PEREIRA - CAVAQUINHO CANTADO

DECANTADO

EKVAT – GOEAN PAUTOCH

FILHOS DE TIMOR LESTE

GOA - MACAU - TIMOR

GRUPO CORAL DE PORTIMÃO

GRUPO FOLCLÓRICO DA CASA DO POVO DE MARTIM

GRUPO FOLCLÓRICO DE VILA VERDE - CD

INFLUÊNCIAS

ISABEL SILVESTRE

JOAQUIM ROQUE

MACAU

MAIO MOÇO

MANUEL DIAS NUNES

MEUS OLHOS VAN PER LO MAR – CORAL DINAMENE

MICHEL GIACOMETTI - O LADRÃO DO SADO

MICHEL GIACOMETTI - UMA LONGA MILITÂNCIA

NOVAS VOS TRAGO

O BAILE DA CAMACHA – A ORIGEM E A HISTÓRIA

O Cavaquinho do Amadeu

RAÍZES

RAÍZES MUSICAIS DE VINHAIS

TRADIÇÕES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 1

TRADIÇÕES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 2

TRADIÇOES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 3

TUNA MACAENSE

VOZES E RITMOS DO ORIENTE