Você está aqui: Entrada / Catálogo / A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

Amostras

  • 01 Sekush Marinyeros.mp3
  • 02 Ao nosso Algarves.mp3
  • 03 Vira di Sta. Marta.mp3
  • 04 Vira Bairu Portuguàs.mp3
  • 05 Indu eu, Ti Anica, O Malhão, Verdi Gayo.mp3
  • 06 Salve Rainha.mp3
  • 07 Anda Roda.mp3
  • 08 Ti Anika.mp3
  • 09 Nina Boboi.mp3
  • 10 Moritsko.mp3
  • 11 Cochicho.mp3
  • 12 O Malhão.mp3
  • 13 Assis a Macau.mp3
  • 14 Mama sa Filo.mp3
  • 15 Estrella do Mar.mp3
  • 16 Ave Mari Strella.mp3
  • 17 Casa Bedri.mp3
  • 18 Vira Kuré.mp3
  • 19 Vira Vamos.mp3
  • 20 Floris yo Kubisa.mp3
  • 21 Kantu sen Fazé Fabor.mp3
  • 22 Tiru Liru Liru.mp3
  • 23 Baté Peu.mp3
  • 24 Sarampa.mp3
  • 25 Bintana.mp3
  • 26 Dia di San Pedro.mp3
  • 27 Fado di Coimbra.mp3
  • 28 Fara Pera.mp3
  • 29 Kapten di Barku.mp3
  • 30 Ala Marinyeros.mp3
  • 31 Langgiang-Langgiang.mp3
  • 32 Jinkly Nona.mp3
  • 33 O Amor.mp3

COLEÇÃO DO PAVILHÃO DE PORTUGAL DA EXPO98

Edição de luxo em digipak com livreto trilingue (português, ingles e patois) de 142 páginas a cores.

O universo musical do Bairro Português de Malaca pode ser dividido em duas grandes categorias: música desempenhada por grupos formalmente organizados, designada genericamente por “Dança Portuguesa” e dirigida, especialmente, a audiências exteriores ao Bairro, e a música desempenhada pelos residentes do Bairro, em contextos menos formais, para consumo interno, a “música doméstica”. Não deixa de ser curioso que o repertório português importado, cuja contribuição foi fundamental para que os residentes do Bairro Português de Malaca alcançassem um estatuto de auto-respeito e de reconhecimento nacional, tenha justamente adquirido esse estatuto á custa de antigas, mais concretamente híbridas, tradições domésticas malaio-portuguesas.

A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

15,00 €
12,00 €

A VIAGEM DOS SONS – MALACA em MP3

5,00 €

Hoje em dia o Bairro Português é famoso sobretudo pelos seus grupos de música e dança que actuam em contextos tão diversificados como espectáculos turísticos semanais organizados no Bairro, festivais organizados pelo governo, animação de jantares promovidos por companhias multinacionais, contratos semanais ou quinzenais associados a festivais gastronómicos em toda a Malásia, e ainda viagens ocasionais a Macau. Através deste processo, a comunidade alcançou uma visibilidade nacional que em muito ultrapassa a sua dimensão actual. Tirando partido desta oportunidade,  os residentes do Bairro têm procurado, junto das novas gerações, transformar os estereótipos negativos associados à sua etnia em modelos que lhes confiram um papel social de prestígio. Ironicamente, ao resgatarem a sua etnicidade portuguesa, os residentes do Bairro estabelecem também as suas credenciais como malaios de antiga estirpe, posição que lhes é confirmada pela sua aceitação nos planos do governo tais como o programa de títulos de tesouro Amanah Saham Nasional, outrora apenas acessível aos malaios e a pequenos grupos minoritários criteriosamente seleccionados.

A comparação entre os textos que hoje são cantados em Malaca e os originais portugueses – a maioria pertencente à colecção de Joe Lazaroo – desvendam interessante processo de transmissão oral. Em alguns casos os cantores conjugam palavras desconhecidas, criando gradualmente um novo vocabulário a maioria do qual não tem qualquer significado quer em português quer em kristang. Noutros casos, quando o texto original foi esquecido, algumas palavras e mesmo frases inteiras são substituídas por expresses em kristang, independentemente do seu conteúdo se conjugar ou não com o significado da canção. Para além disso, cada cantor tem a sua própria versão de cada canção.

Assim, após 40 anos de oralidade, os textos, outrora importados, foram absorvidos e introduzidos no contexto doméstico. Este processo foi acolhido e mantido pela segunda e pela terceira geração de receptores e intérpretes o que provocou ainda mais variações nos textos (e, claro está, as minhas transcrições das interpretações orais acrescentarão ainda mais variações).

A situação é ligeiramente diferente no caso do repertório mais recente introduzido pelo Pde. Sendim. Desempenhado por um grupo que inclui um cantor a solo (Joe Lazaroo) e com poucas oportunidades de integração no contexto doméstico, estes textos mantém-se, até ao momento, bastante próximos da versão original portuguesa. Todavia é possível que no futuro, e com a sucessão de vários cantores, estas canções comecem progressivamente a modificar-se, processo que já é visível neste disco, nomeadamente quando “Sub” Costa – sobrinho de Josephine – acompanha Joe Lazaroo.

Mais discos (tradicional)

A BRAGUESA DE CHICO GOUVEIA

A VIAGEM DOS SONS - GOA - GAVANA

A VIAGEM DOS SONS – BRASIL - O CAVALO MARINHO DA PARAÍBA

A VIAGEM DOS SONS – CABO VERDE – DEZ GRANZI DI TERA

A VIAGEM DOS SONS – DAMÃO, DIU, COCHIM, KORLAI – DESTA BARRA FORA

A VIAGEM DOS SONS – MACAU – FALA-VAI-FALA-VEM

A VIAGEM DOS SONS – MALACA – KANTIGA DI PADRI SA CHANG

A VIAGEM DOS SONS – MOÇAMBIQUE – MAKAYELA

A VIAGEM DOS SONS – S. TOMÉ – TCHILOLI

A VIAGEM DOS SONS – SRI LANKA – BAILA CEILÃO CAFRINHA

A VIAGEM DOS SONS – SRI LANKA – CANTIGAS DO CEILÃO

A VIAGEM DOS SONS – SUMATRA – KRONCONG MORITSKO

A VIAGEM DOS SONS – TIMOR – TATA HATEKE BA DOK

A VIOLA CAMPANIÇA CD 1

A VIOLA CAMPANIÇA CD 2

ALEMTEJO - UM SÉCULO DE SOM

ALGARVE

AS TRADIÇÕES PORTUGUESAS EM FRANÇA

AS TUNAS DO MARÃO CD 1

AS TUNAS DO MARÃO CD 2

AS TUNAS DO MARÃO CD 3

AS TUNAS DO MARÃO CD 4

AT-TAMBUR

AUTO DA FONTE DOS AMORES

BRAGA NA TRADIÇÃO MUSICAL

CANCIONEIRO DO CANTE ALENTEJANO

CANTIGAS DE MAREAR – CORAL DINAMENE

CONJUNTO JOÃO DOMINGOS - AO VIVO EM MACAU

DANÇAS POPULARES DO CORPUS CHRISTI DE PENAFIEL

DANIEL PEREIRA - CAVAQUINHO CANTADO

DECANTADO

EKVAT – GOEAN PAUTOCH

FILHOS DE TIMOR LESTE

GOA - MACAU - TIMOR

GRUPO CORAL DE PORTIMÃO

GRUPO FOLCLÓRICO DA CASA DO POVO DE MARTIM

GRUPO FOLCLÓRICO DE VILA VERDE - CD

INFLUÊNCIAS

ISABEL SILVESTRE

JOAQUIM ROQUE

MACAU

MAIO MOÇO

MANUEL DIAS NUNES

MEUS OLHOS VAN PER LO MAR – CORAL DINAMENE

MICHEL GIACOMETTI - O LADRÃO DO SADO

MICHEL GIACOMETTI - UMA LONGA MILITÂNCIA

NOVAS VOS TRAGO

O BAILE DA CAMACHA – A ORIGEM E A HISTÓRIA

O Cavaquinho do Amadeu

RAÍZES

RAÍZES MUSICAIS DE VINHAIS

TRADIÇÕES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 1

TRADIÇÕES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 2

TRADIÇOES MUSICAIS DA ESTREMADURA CD 3

TUNA MACAENSE

VOZES E RITMOS DO ORIENTE